Páginas

sábado, 18 de julho de 2009

O Despontar da Lua III







Aislin se espreguiçou na cama, como uma gata, enquanto Victor a observava, sorrindo.
- Vamos, meu amor! Vamos para Londres! – disse ela, num salto.
Ele arregalou os olhos, surpreso.
- Mas não ficamos aqui em Portugal nem duas semanas! – exclamou.
- Passamos por Paris, Espanha, Itália, Alemanha... – comentou ela, contando nos dedos - Sua mãe não está em Londres? – o encarou. Os olhos verde-claros fixos nele.
- Sim... – sussurrou.
- Sem contar que foi onde seu pai nasceu! Deveria conhecer!
Victor voltou o rosto para a janela, observando o sol nascente.
- Ele não é meu pai... Rejeitou-me! – disse sorrindo amargamente.
- Trade não sabe o que é bom... – disse ela enquanto lhe sorria e o abraçava, carinhosa.
- Ele se lembra da vida de humano, como você? – perguntou, de súbito.
- Não muito... – respondeu ela, saindo de seu abraço e caminhando até a sacada. O sol batia fraco em seu rosto e Aislin se deliciava com os raios quentes na pele gélida. – Mas eu sei tudo sobre ele... Vi quando tomei seu sangue! Seu vasculhar bem... quando quero. – completou, rindo um pouco.
- Qual o nome humano dele?
- James. James Hildegard. Ele tinha uma esposa chamada Eve, e uma filha a quem deu o nome de Caroline. A menina era um pequeno bebê, e a esposa tinha 19 anos quanto ele desapareceu sem deixar rastros.
- Ah... – Victor se perdeu em seus pensamentos. E pensar que a descendência de sua irmã poderia estar por aí... Caroline Hildegard.
- Não fique esperançoso. As possibilidades de isso acontecer são nulas! Já faz 126 anos. – disse Aislin, lendo seus pensamentos. – Além disso, o que falaria para eles?
- Nada... – respondeu, embaraçado. – Apenas olharia uma única vez a família que nunca foi minha.
Aislin via a dor nos olhos de Victor pelo fato de ter sido rejeitado por Trade. Ela bem sabia como era isso... Havia rejeitado sua única cria... O único ser do mundo que possuía seu sangue antigo e poderoso. Sempre tivera medo de criar novos vampiros a partir de si, já que era muito forte e seu sangue poderia transformar o humano num vampiro perigoso demais.
E a única herdeira de seu sangue ela rejeitara. Preocupava-se a cada dia com o que poderia acontecer àquele ser tão diferente... Rayne...

Um comentário:

  1. nossa, a historia ta ficando cada vez mais interessante^^
    vou esperar ancioso pela proxima

    ResponderExcluir