Páginas

quinta-feira, 9 de julho de 2009

E as rosas sangram...





Oh sim, as rosas sangram, sei que sangram.
Quando o luar as toca, frio, elas reluzem a cor, escarlate, e sangram.
Sei também que as rosas falam.
Falam quando espetam os dedos delicados dela.
"Não me matem", dizem as rosas. As rosas falam e sangram.
Vou confessar que as rosas vivem, e que amam.
O coração das rosas bate inocente, mesmo assim amam as rosas.
Ainda que as arranquem, matem, beijem, mesmo assim sangram.
As rosas.
Simbolo de paixão, bonito adorno.
Tão belas e mudas, falam.
Vivem amando essas rosas, tolas rosas que sangram e choram.
E suas lágrimas rubras, do fundo da alma vem sem avisar, mancham as brancas pétalas da rosa que triste esconde seu olhar.
E olham para a lua fria, as rosas, e sangram porque é assim que as rosas sabem amar...

3 comentários: